Os alterlugares do corpo: a diáspora caribenha de Shani Mootoo

Autor: Thiago Marcel Moyano Coordenação: Mayumi Ilari, Daniel Ferraz
Este livro se dedica a uma leitura crítica da obra da escritora queer, indo-caribenha, radicada no Canadá, Shani Mootoo. Interlaçando teorias de gênero, feminismo, pós-colonialismo e diásporas contemporâneas, esse trabalho analisa a obra da autora, desde o início dos anos 1990 até as primeiras décadas do século 21. A partir da noção de “Alterlugares”, proposta nesse trabalho, a constituição de subjetividades queer e pós-coloniais será colocada em primeiro plano na investigação do texto literário.
Introdução: linguagens, espaços e corpos em movimento Por um estado de migrâncias: Shani Mootoo e sua obra Capítulo 1 Interseccionalidades teóricas: gênero e colonialidade no Caribe 1.1 Os estudos de gênero e da teoria queer 1.2 O feminismo e a teoria pós-colonial 1.3 Visadas interseccionais 1.4 Dos não-lugares aos entre-lugares 1.5 Sobre alterlugares Capítulo 2 Dos não-lugares e entre-lugares aos alterlugares: tecendo espaços imaginados, elaborando novas fronteiras 2.1 Paisagens da ficção e a ficção das imagens 2.2 Os jardins de mala: Cereus blooms at night 2.3 O cheiro da terra: Harry St George em He drown she in the sea Capítulo 3 Aos alterlugares do corpo: identidades sexuais, gênero e a construção de novas redes 3.1 À beira-corpo: gênero e sexualidade na literatura caribenha 3.2 Cidadanias sexuais no caribe global: o sujeito fora do lugar 3.3 Nos alterlugares do corpo: do queer pós-colonial para subjetividades quare 3.3.1 Valmiki e Viveka: Valmiki’s Daughter 3.3.2 Sydney e Jonathan: Moving forward sideways like a crab Considerações finais: corpo e espaço Referências ‘Notas de fim’ Índice remissivo Sobre o autor

eBook gratuito disponível nas plataformas

Venda e distribuição nacional de livros impressos