Cartilha sobre racismo e sofrimento psíquico: uma discussão à luz dos direitos humanos

Organizadores: Rita de Cássia Souza Tabosa Freitas, Miguel Ângelo Silva Melo, Luísa Vanessa Carneiro da Costa, Vivianni de Matos Gama.
Essa cartilha objetiva realizar uma interface entre racismo, saúde mental e direitos humanos. Ela traz informações para pessoas que são diretamente ou indiretamente afetadas por adoecimento emocional provocados pelo racismo em todas as suas expressões. De forma direta, tratou-se de assuntos que estão no cotidiano de quem passa por essa forma de discriminação tão presente em nossa sociedade, de forma a buscar promover uma maior conscientização dos males que o racismo causa e de como o combate ao racismo é uma luta dos direitos humanos. Partiu-se de uma abordagem decolonial para as discussões apresentadas, com o uso predominante de autores negros. Não se pode falar em promoção de direitos humanos sem acesso a informação, sem que se possa saber que tipo de ajuda se pode obter e de forma encontrar essa ajuda, seja do ponto de vista psíquico e/ou jurídico. Essa cartilha faz parte do compromisso de se construir uma sociedade antiracista.
Introdução 1. O que é racismo? 2. Breves notas sobre o contexto histórico do termo “raça” 3. “Raça” como conceito-chave do projeto civilizatório iluminista colonial 4. Da superioridade das raças ao desabrochar decolonial racializado 5. O que significa “racismo estrutural”? 6. O racismo no ambiente privado 6.1. Família 6.2. Escola 6.3. Igreja 6.4. Centros Recreativos 7. Racismo e direitos humanos 8. Interface entre o racismo e a saúde mental 8.1 Racismo e Sofrimento Psíquico 8.2. Racismo e Homossexualidade 8.3. Como buscar ajuda na rede 8.4. Valorização e autoestima 8.4.1. Autocuidado 9. O que fazer diante de uma prática racista Conclusão Referências

eBook gratuito disponível nas plataformas

Venda e distribuição nacional de livros impressos