Pimenta_Cultural-xadrez-pedagogico-capa.
O xadrez pedagógico e a matemática no contexto da sala de aula

Autores: Rogério de Melo Grillo, Regina Célia Grando.

A nossa experiência com o ensino de xadrez nas escolas tem nos proporcionado defender a concepção de que “o xadrez por si só não é pedagógico” e, igualmente, uma perspectiva de xadrez escolar que visa ao “treinamento de habilidades” não se baseia nos pressupostos da Educação. Em vista disto, o presente livro tem como escopo apresentar a proposta do Xadrez Pedagógico no contexto da Matemática Escolar, sustentada a partir de uma concatenação inseparável entre o “jogo de xadrez como uma manifestação histórico-cultural”, o “jogar como um modo de os alunos agirem no mundo e construírem conhecimentos”, a “Resolução de Problemas como metodologia” e, de resto, o “lúdico como um meio de expressividade e condição fundamental para que o jogo aconteça”. Por intermédio dessa inter-relação, defendemos que foi possível analisar o Xadrez Escolar no âmbito da Matemática e o lúdico de maneira mais pedagógica, proficiente e aprofundada. Esse livro é destinado a professores, pesquisadores, pedagogos, escolas, projetos envolvendo o xadrez, IES e demais pessoas que se interessam pela referida temática.  

ISBN:

978-65-5939-127-1 (brochura)
978-65-5939-126-4 (eBook)

DOI: 10.31560/pimentacultural/2021.264

Download gratuito da obra:

Pimenta Cultural - Google Books - Academia.edu

CAPÍTULOS:

Prefácio
Xadrez: para além do jogar certo e do jogar bem


Introdução
A pesquisa e “eu”: do “peso” a “leveza” (Rogério Grillo)
Do “eu” para o “nós”: da “biblioteca desorganizada à biblioteca organizada”


Capítulo 1
O Xadrez na Escola: das pesquisas nacionais a implantação do xadrez no currículo escolar
1.1. As pesquisas com o xadrez na Educação Matemática no Brasil
1.1.2. “Xeque!”: considerações sobre as pesquisas
1.2. O Xadrez no Currículo Escolar
1.2.1. Um pouco de história
1.2.2. O xadrez como componente curricular: o exemplo de Passos/MG
1.3. O Xadrez na Educação Física Escolar: do treinamento à recreação
1.3.1. Xadrez como treinamento
1.3.2. Xadrez como passatempo
1.4. Os professores de Educação Física e o desenvolvimento da Matemática a partir do xadrez

Capítulo 2
A Matemática Escolar e a Matemática no jogo de xadrez
2.1. A Matemática Escolar: uma visão tradicional e tecnicista
2.2. Uma Possível Matemática a partir do Jogo
2.3. O Xadrez e a Produção de uma Matemática Possível
2.4. O que Entendemos por Resolução de Problemas
2.5. O Xadrez Pedagógico
2.5.1. Nossa construção teórica a respeito do jogo
2.5.2. O Estado Lúdico como conditio sine qua non para um Ambiente de Jogo
2.5.3. O jogo de xadrez como um problema dinâmico
2.5.4. Mediação Semiótica no Xadrez Pedagógico
2.5.5. Um resumo da nossa proposta didático-metodológica para o Xadrez Pedagógico

Capítulo 3
O tabuleiro, as peças e as regras do jogo
3.1. Abertura: as nossas preferências metodológicas
3.2. O tabuleiro: situando o campo de atuação
3.3. As peças: caracterizando os sujeitos da pesquisa
3.4. As Regras do Jogo: apresentando os instrumentos da pesquisa
3.5. Construindo o “xeque-mate”: uma proposta de análise dos dados

Capítulo 4
O Xadrez, a Resolução de Problemas e o Ambiente de Jogo
4.1. O “Xeque-mate Pastor”
4.2. Xeque-mate no Professor! Estudando as possibilidades de jogadas
4.3. O jogo dos 15 pontos: a mediação/intervenção pedagógica verbal e o cálculo mental
4.4. A Socialização de Ideias a partir de um Puzzle
4.5. Considerações sobre o capítulo 4


Capítulo 5
O Xadrez, a Resolução de Problemas e a Escrita
5.1. Explorando o Kings and Quadraphages a partir dos Momentos de Jogo
5.1.1. Familiarização com o material do jogo
5.1.2. Reconhecimento das regras
5.1.3. O “jogo pelo jogo”: jogar para garantir as regras
5.1.4. Intervenção pedagógica verbal
5.1.5. Registro do jogo
5.1.6. Intervenção escrita
5.1.7. Jogar com competência
5.2. Estudando as Possibilidades de Jogo e Registrando as Estratégias: de um puzzle impossível a uma “estratégia máxima”
5.3. Os Cadernos de Xadrez: objetos de reflexão, registro e estudo

5.3.1. O “Problema da Judite”
5.3.2. O caderno de xadrez como um espaço para diferentes tipos de registros de jogo
5.4. Considerações sobre o Capítulo

Capítulo 6
Seria um Xeque-Mate?
Uma reflexão final respeitante à pesquisa: a visão do professo


Referências Bibliográficas

As viradas lúdicas:
das metáforas de jogo à ludicização (Rogério de Melo Grillo)
Iniciando a conversa
Comportamento lúdico
As Viradas Lúdicas: uma breve explicação
Segunda virada lúdica
Terceira virada lúdica
Quarta virada lúdica
Quinta virada lúdica
Referências bibliográficas

Posfácio

Índice remissivo