Literatura, história e identidade em diálogo: Memorial do Convento, de José Saramago, e Il Gattopardo, de Tomasi di Lampedusa

Autora: Eliane Cristina Perry

A proposta desta dissertação é a leitura em cotejo de dois textos representativos das literaturas de Portugal e da Itália no século XX, respectivamente, Memorial do convento (1982), de José Saramago (1922-2010), e Il Gattopardo (1958), de Giuseppe Tomasi di Lampedusa (1896-1957). Após a análise dos textos, verificamos de que forma as histórias foram reconfiguradas na ficção e de que modo foram representadas a identidade portuguesa e a dos sículo-italianos para estabelecer um contraponto entre os textos, no que concerne à história e à identidade.

ISBN:

978-65-88285-87-9 (eBook)
978-65-88285-88-6 (brochura)

DOI: 10.31560/pimentacultural/2020.879

Download gratuito da obra:

Pimenta Cultural - Dropbox - Academia.Edu - Google Books 

CAPÍTULOS:

Prefácio
Maria Célia Martirani


Introdução
Capítulo 1


Contextos Históricos
Histórias de ouro, floresceres e Risorgimento: de Portugal no século das luzes à Itália che s’è fatta no século XIX


Capítulo 2
Il Gattopardo e Memorial do convento: um percurso analítico
Il Gattopardo e a representação de questões históricas e identitárias da Sicília
Memorial do convento e a representação de questões históricas e identitárias de Portugal


Capítulo 3
História e identidade em Il Gattopardo e Memorial do Convento
Entrando nessa seara
História e ficção: Clio e Calíope em movimento
Na alçada das riquezas
Na alçada das encenações: palcos sicilianos e portugueses

Na alçada das formigas, no reino das ilusões e dos mitos
Identidade e ficção: ser português e ser siciliano
O sentimento de nação
O siciliano e o português

Conclusão


Referências


Sobre a autora


Índice remissivo

@2012-2020 Pimenta Cultural

​São Paulo - SP

CNPJ: 17.033.353/0001-90

IE:  118.439.264.117