Pimenta-Cultural_Letras-liberdade.jpg
Letras para a liberdade: perspectivas críticas no ensino de línguas e literaturas

Organizadores: Alan Ricardo Costa, Angelise
Fagundes, Marcus V. L. Fontana

"Tenho me perguntado como seria uma prática docente inspirada em Paulo Freire e quais seriam as exigências e as características dessa prática. Pois bem, encontrei na leitura deste livro muitos elementos que ilustram essa prática, entre eles, a exigência de uma perspectiva crítica, de uma visão transformadora da educação, e a construção coletiva e dialógica do conhecimento." Moacir Gadotti.

ISBN:

978-65-5939-316-9 (brochura)
978-65-5939-313-8 (eBook)

DOI: 10.31560/pimentacultural/2022.138

Download gratuito da obra:

Pimenta Cultural - Google Books - Academia.edu

Capítulos

Seção 1 Formação docente para a liberdade


Capítulo 1
Criticidade e ressignificação: considerações sobre a construção do sujeito crítico a partir
de uma visão enunciativa e humanista-existencial
Ivani Cristina Brito Fernandes


Capítulo 2
Formação docente num viés crítico:
entre o projeto pedagógico de um curso de Letras e a prática na sala de aula
Vanessa Ribas Fialho
Alan Ricardo Costa
André Firpo Beviláqua
Andréa Ad Reginatto


Cápítulo 3
Reflexões sobre o estágio supervisionado como atividade pedagógica transgressora
Angelise Fagundes
Carolina Fernandes Alves


Capítulo 4
Internacionalização do Currículo (IoC): relação professor e atuação docente
Margarete Belli
Christiane Heemann

Capítulo 5
Política linguística e o professor-pesquisador:
análise do processo de formação docente no ensino de espanhol
Sara dos Santos Mota
Clara Dornelles
Greici Cristiane Mora Bender


Seção 2 Leitura e escrita para a liberdade


Capítulo 6
Análise crítica do discurso multimodal: perguntas para a leitura de imagens na aula de línguas
Graciela Rabuske Hendges
Daiane Aline Kummer


Capítulo 7
Uma proposta de análise crítica
de gênero com base em testes de inglês como língua adicional
Amanda Petry Radünz
Patrícia Marcuzzo
William Dubois


Cápítulo 8
Oficinas potenciais: a democratização da escrita criativa
Ana Maria Amorim de Alencar
Maria Clara da Silva Ramos Carneiro
Mayara Ribeiro Guimarães

Seção 3 Literatura e cultura para a liberdade

 

Capítulo 9
A literatura no ensino de língua estrangeira: projetos de pesquisa e práticas de subjetividades
Amanda Oliveira
Mônica Stefani


Capítulo 10
Despertar do desejo: estratégias de motivação em classe para a leitura do texto literário
Pablo Lemos Berned
Taciana Gallas
Rita Luana Rieger
Schena Karlec Berres


Capítulo 11
Filhas de qual Deus?
Graziela Maiara Lunkes
Demétrio Alves Paz


Capítulo 12
¿Tenés mate por lo menos? reflexões sobre o funcionamento da cultura
a partir das Charlas de Cine
Marilene Aparecida Lemos

Seção 4 Educação básica para a liberdade


Capítulo 13
De amor y de lucha: reconhecimento amoroso
e pensamento crítico em língua espanhola
Marcus V. L. Fontana
Angelise Fagundes


Capítulo 14
Os significados de aprender e ensinar inglês na escola pública na perspectiva de alunos:
uma análise argumentativa orientada para a transformação social
Eliseu Alves da Silva
Luciane Kirchhof Ticks


Seção 5 Tecnologias para a liberdade

 

Capitulo 15
Paulo Freire na formação docente e na cibercultura: um olhar crítico-reflexivo
sobre as tecnologias hoje
Alan Ricardo Costa
Vanessa Ribas Fialho


Capítulo 16
Introdução ao campo de estudos em letramento crítico em jogos digitais:
notas teórico-metodológicas
Vinícius Oliveira de Oliveira

Capítulo 17
A intersecção da tríade ensino-pesquisa-extensão
no ensino remoto: remodelando a prática a partir do ensino de língua espanhola
Joselma Maria Noal
Wellington Freire Machado


Referências


Sobre os autores e autoras


Índice remissivo