Pimenta_Cultural-curriculo_internacionalizacao-capa.jpg
Currículo e internacionalização na educação básica

Autor: Juares da Silva Thiesen

Como resultado de um intenso trabalho de pesquisa acadêmica, a obra provoca, problematiza e aprofunda o debate da internacionalização nas políticas de currículo com foco nos territórios da Educação Básica.  Trata, portanto, de um tema central, mas relativamente novo, especialmente por apontar elementos conceituais e repercussões desse movimento educacional de escala global, nos sistemas e redes de ensino no Brasil.         

ISBN:

978-65-5939-187-5 (brochura)
978-65-5939-186-8 (eBook)

DOI: 10.31560/pimentacultural/2021.868

Download gratuito da obra:

Pimenta Cultural - Google Books - Academia.edu

Capítulos

Prefácio


Apresentação


Capítulo 1
Internacionalização dos currículos na educação básica: concepções e contextos


Sentidos conceituais atribuídos para internacionalização da educação e do currículo
Um conceito preliminar para Internacionalização do currículo na Educação Básica
Situando contextos nos quais se insere a problemática da internacionalização do currículo na Educação Básica brasileira
Amarrações finais


Capítulo 2
Currículos da educação básica brasileira: convergências com o discurso educacional global em contextos de internacionalização


Contextos e discursos nos quais currículos da Educação Básica brasileira se encontram e se identificam com movimentos pela internacionalização

A gestão dos currículos escolares na rota da internacionalização
Palavras finais


Capítulo 3
Estratégias de internacionalização da educação e do currículo: das universidades aos territórios da educação básica


O que se pesquisa e discute sobre a problemática da internacionalização da educação e dos currículos no contexto brasileiro

Estratégias de internacionalização na/da Educação Superior apontadas em pesquisas produzidas sobre contextos de Brasil
Estratégias relacionadas com demandas da internacionalização presentes nos textos da política educacional e curricular e em ações de instituições privadas, direcionadas à Educação Básica brasileira
O que Sinaliza a Legislação Nacional em Relação às Demandas da Internacionalização
O que sinalizam os textos de diretrizes curriculares e programas oficiais
Projetos de instituições privadas relacionados com internacionalização na Educação Básica
Considerações Finais

Capítulo 4
Quem girou as chaves da internacionalização dos currículos na educação básica?
 

Sobre a origem e motivações do movimento pela ICEB
Escolas Internacionais – EI
O International Baccalaureate (IB)
Agências e redes de gerenciamento das escolas internacionais e seus credenciamentos
Reflexos dos movimentos pela ICEB nos contextos da política curricular brasileira
Palavras finais


Capítulo 5
Cosmopolitismo como fundamento e utopia nos movimentos pela internacionalização do currículo


O currículo como lócus central em contextos de internacionalização cosmopolita
Alguns conceitos de cosmopolitismo que fundamentam o debate sobre a problemática da internacionalização da educação e do currículo
Cosmopolitismo como ideário em movimentos de internacionalização do currículo: enfoques conceituais
Palavras finais

Capítulo 6
Internacionalização dos currículos: sobre quais projetos está se falando?


Currículo transnacional para uma internacionalização de fundo instrumental
Currículos e internacionalização em perspectiva institucional/acadêmica
Currículos para uma internacionalização na perspectiva cultural
Palavras finais


Capítulo 7
Políticas curriculares, educação básica brasileira, internacionalização: aproximações e convergências discursivas

Indicações formuladas em perspectiva de internacionalização por organizações transnacionais que impactam nos currículos dos sistemas educacionais brasileiros
Indicativos do alinhamento do sistema educacional brasileiro em termos de metas, recomendações e orientações curriculares
aos movimentos de internacionalização
Palavras finais


Capítulo 8
Internacionalização nos contextos dos ensinos básico e secundário em Portugal

Evidências que revelam os movimentos pela internacionalização da educação e dos currículos: notas introdutórias
Contextos transnacionais de internacionalização: influências educacionais e curriculares em Portugal
Alinhamentos com movimentos pela internacionalização no âmbito dos ensinos básico, secundário e profissional em Portugal
Considerações finais


Capítulo 9
Reforma do ensino médio e BNCC: interfaces com movimentos transnacionais pela internacionalização


Breves notas sobre o contexto político no qual as medidas foram sancionadas
A reforma do Ensino Médio como imediata medida Temer visando alinhamento às exigências do mercado e à ordem transnacional de internacionalização
Arranjos de ordem política que determinaram alteração de curso na construção dos textos da BNCC
Palavras finais


Referências


Sobre o autor


Índice Remissivo