O universo trans e os jogos olímpicos: visibilidades e invisibilidades nas olimpíadas Rio-2016

Autora: Raphaella Freitas Petkovic de Carvalho Pereira

Seria a mídia discriminatória? Ou essencialmente heteronormativa? Este livro, fruto de minha dissertação de Mestrado, trata da análise de enunciados de reportagens presentes no “Google.com” sobre a presença de transgêneros nas Olimpíadas Rio-2016, e busca responder essas e outras perguntas sobre a prática midiática no Brasil acerca de pessoas transgêneras. 

ISBN:

978-65-88285-18-3 (eBook)
978-65-88285-17-6 (brochura)

DOI: 10.31560/pimentacultural/2020.183

Download gratuito da obra:

Pimenta Cultural - Dropbox - SlideShare - 4Shared Academia.Edu - Google Books   (em breve)

CAPÍTULOS:

1987


ESSA PESSOA É HOMEM OU MULHER?


1 O UNIVERSO TRANS
1.1 Transgêneros: O “T” do LGBT
1.2 Transgêneros e Vivências Femininas


2 O UNIVERSO TRANS E A MÍDIA DIGITAL
2.1 Transgêneros, mídia e consumo
2.2 Silenciamento e (In)visibilidades Trans na Mídia Digital


3 A PRESENÇA TRANS NAS OLIMPÍADAS RIO 2016
3.1 Jogos Olímpicos Rio 2016: Olimpíadas da Representatividade?
3.2 Análise do Corpus


CONSIDERAÇÕES FINAIS


REFERÊNCIAS


ANEXOS


SOBRE A AUTORA

 

@2012-2020 Pimenta Cultural

​São Paulo - SP

CNPJ: 17.033.353/0001-90

IE:  118.439.264.117